Tag Archives: conto

Um ponto sobre a vida que conto

8 jun

Mr. Óbvio era um senhor já de idade e vivia há muitos anos com sua velha companheira, Dona Dúvida. À mesa do jantar eles se postaram para um guisado com alguns dos seus grandes amigos. Em meio a piadas e causos da vida, riram muito e papearam madrugada a fora. Um pouco tímido e num lampejo reticente, Seu Destino vagueou o passado:

– Vocês se lembram daquela moça inteligente e bonita que colocou as cartas na mesa para ler um pouco do agora? Pois então, naquele dia, ela disse coisas que só hoje me fazem entender as decisões que a Srta. Vida tomou.

E, virando-se para o lado, Sr. Destino encarou o jovem que ouvia tudo pacientemente.

– E você Tempo? O que achou das palavras da cigana?

O Segundo passou e o moço frisou:

– Ela estava certa. A Lógica tinha razão!

14 de dezembro de 2004

Do amor: brincadeira predileta

4 jun

O amor não é bicho papão, nem ilusão.
Mas tem gente que vive pra dizer que ele só chega mais tarde.
Me disseram que eu era nova demais pra sentir tal amor
Que amor de verdade, a gente tem que sofrer, tem que ficar grandão
Durão, descrente com o resto da vida.

Santificam o amor,
O colocam num lugar tão alto, mas tão alto,
Que nem os braços mais ágeis e longos são capazes de alcançar.
Mas eu bato meu pé e minha cabeça
Pra dizer que o amor não tem lugar no mistério.
Isso, eu deixo pra Deus.

O amor é grande e tem pra todo jeito.
Ele não é de aço,
É líquido de aroma fresco e agradável,
Textura aconchegante de puro algodão

Tá aqui, tá aí e tá lá.
Ele corre entre a gente e no meio do mundo
Brinca de pega-pega, pique-esconde e amarelinha
Leva a gente no topo do céu e pede pra entrar na diversão.

Taí!
É só cair na brincadeira
E deixar o amor entrar.
-Entra, meu amor e vem me procurar!
Eu te pego na corrida e te deixo me encontrar
Vem, que aqui é o seu lugar!

14 de maio de 2004