Estranheza diária

19 jun

Ver, ler e viver a timeline. Sentir-se constrangidamente humano.

Nascer, renascer e morrer. Sentidos e razões do girar desse mundo. Da vida em nós. Dos nós na vida. Tantos amados se indo. Tantas sementes nascidas. Muitas das vidas se renovando em parabéns. Ficamos aqui, meio que no caminho de seguir…

Andemos!

Ps. O ontem e hoje: dias tristes. Dias que alguns grandes queridos se doem no fundo. Dias que outros tantos queridos se amam, se casam, comemoram. Dias que outros se indignam. Dias que alguns só pensam em pequenezas e ódios verborrágicos.

Dia de parar e pensar: o que faço, mesmo, da vida?

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: